Carta de Intenção - Info Geral

 A Carta de Intenção serve, ao avaliador, para mostrar os atributos do candidato que não são revelados em outros critérios mais objetivos de avaliação, como as notas e certificados. 
  Outro objetivo importante é o de distinguir se o postulante o está fazendo de forma planejada e com objetivos claros, ou seja, se ela é uma pessoa na qual vale a pena investir. Portanto, meu conselho é que você mostre que não está procurando apenas turismo. Deixe bem pontuado o benefício que sua experiência vai trazer à instituição ou ao local ao seu redor quando voltar e o que você vai aprender com a universidade e com a cultura do local para onde está indo. Prove que você é capaz de tudo isso por meio de experiências anteriores, relatando situações em que você se distinguiu por sua excelência profissional, sua liderança, ou por algum aspecto de sua personalidade. Ainda, faz bem mostrar que você tem objetivos posteriores à viagem, que serão atingidos mediante o aprendizado nela.  
    Vale mencionar, naturalmente, o cuidado para não descuidar da gramática ou usar muitas pieguices, bem como a necessidade de ser fiel aos fatos, senão pela ética, por uma eventual entrevista pela qual você vai passar em etapa posterior onde podem buscar confirmação do que foi afirmado. 
   Quanto ao prazo, lembre-se da máxima 'feito é melhor que perfeito', para não postergar por medo de não fazer do jeito que você espera. Faça um rascunho, sem grandes expectativas, e depois vá melhorando, com a opinião de amigos e mentores (professores, profissionais experientes, etc). Dessa forma, o risco de perder o prazo por não saber como começar diminui muito. 




   Se a carta tiver que ser entregue em outra língua, faça tópicos na linguagem que você se sentir mais confortável e depois escreva direto na língua exigida, para ficar com aspecto mais natural. Esse ponto não é uma regra tão pétrea, é mais como uma dica. Se você tiver que entregar na língua mãe, e em uma segunda etapa traduzir, peça à um professor para que ele revise sua tradução. Eu consegui esse serviço por $100,00. Mas se tiver um amigo que faça de graça é muito melhor hahaha.

Abaixo alguns links e cartas para se basear. Tem muita coisa, não acho necessário ler tudo. 



  • Pleiteando intercâmbio à PUC-Chile em 2016

Carta de Apresentação


Quando se analisa o potencial dos países latinoamericanos, percebe-se a gigante gama de possibilidades que eles têm para crescer e se desenvolver. Acredito que a melhor forma de explorar essas possibilidades é aprimorar o sistema educacional. Assim, tenho um senso de obrigação que me leva a ser o melhor possível ao longo do meu caminho. Dessa forma serei capaz de contribuir com o futuro da universidade e consequentemente com o futuro do país. Considerando tudo isso, busco viver todas as experiências que a PUC proporciona, para conquistar uma formação de excelência. Por esse motivo tenho intenso interesse em estudar na PUC-Chile. Vejo essa oportunidade como uma chance de desenvolver minhas habilidades pessoais e acadêmicas.

Fui estagiária na Justiça Federal do Brasil, e estou agora estagiando no Ministério Público brasileiro. Ambos lugares me permitem entender claramente como funciona o sistema de justiça daqui. Além disso, sou monitora de Direito do Trabalho e Direito Constitucional, o que me deu a oportunidade de estar no lugar de quem leciona, de contribuir para a educação dos alunos, e aprender com eles da mesma maneira. Quero usar todas essas experiências e comparar com a forma como as coisas funcionam no Chile, levando para aí o que conheço, e trazendo os aprendizados novos.

Escolhi a Pontifícia Universidad Católica de Chile porque ela está posicionada como uma das melhores universidades da América Latina, e porque o país tem forte relação política e comercial com o Brasil. Tendo em mente que quero seguir minha carreira na área de Meios Alternativos de Solução de Conflitos, no âmbito internacional, será da maior importância saber bem as leis e cultura de outros países, para que possa saber conciliá-las. Tenho experiência nessa área, uma vez que ganhei  em primeiro lugar um Concurso de Ideias do Programa PUC-Empreende, com um projeto de arbitragem, que é um meio pacífico de resolução de conflitos; essa ideia passou para a etapa de incubação em 2015, também providenciada pela universidade. Dessa forma, terei uma visão madura sobre o assunto ao entrar em contato com as formas de resolução de conflitos na Pontifícia do Chile.

É importante também pontuar que não será tão difícil para eu acompanhar as aulas em espanhol, uma vez que ganhei uma bolsa de estudos para cursar um intensivo da língua na Espanha por meio da PUC-Campinas. Por essa experiência, pude aprimorar meu espanhol para o nível B2, assim como aprender sobre a cultura do país que foi um dos fundadores da América Latina como a conhecemos.
Se eu tiver essa chance, estarei compromissada a ajudar outros estudantes que estão tentando estudar fora, assim como já faço passando dicas e vivências da viagem passada. Me comprometerei também, especialmente a contribuir com o futuro da educação em ambos os países.



  • Pleiteando o intercâmbio à Fundación de La Lengua em 2015


"Prezados senhores do DRE puc campinas,


possuo todas as motivações que qualquer pessoa no meu lugar teria para querer realizar um intercâmbio. Descrever o tamanho dessa oportunidade é difícil, considerando a extenção dessa carta. Ainda assim, conto com a precisão de alguém que tem objetivos bem definidos, pois venho almejando os frutos dessa experiência desde que entrei na faculdade.
         Percebo que, por mais que seja completa a formação oferecida pelo meu curso, sobretudo tendo em vista que sou apaixonada pelo Direito e por isso me dedico a ele integralmente, uma experiência no exterior representa um diferencial inigualável tanto no aspecto acadêmico como no prático. Pelo que vi na palestra dada pelo DRE esse semestre, e por algumas pesquisas que fiz, as universidades contempladas nos editais são excelentes. Além disso, é conhecida a importância da troca de conhecimentos entre as faculdades de Direito em relação ao mercado de trabalho e à produção acadêmica de artigos e publicações. Portanto, mandar futuros juristas para o exterior só trará ganhos à universidade.
       Na área jurídica estão ganhando força as chamadas soluções alternativas de conflitos, ou seja, a resolução de problemas entre as pessoas de forma amigável. Com essa tendência em crescimento, surge a necessidade de interlocução de conhecimentos para amadurecer o que sabemos sobre esse assunto, e para que possamos inovar e evoluir mais rápido. Esses meios de solução são usados majoritariamente em conflitos internacionais - o que evidentemente demanda profissionais preparados e que possuam uma cultura pluralizada.
        Ano passado participei, com mais quatro colegas, do Programa PUC-Empreende, e nosso projeto (PACTO), que propõe a difusão dos meios de solução de conflitos, ficou em primeiro lugar. Esse ano estamos realizando a fase de pré-incubação desse projeto na PUC, além de estarmos trabalhando junto com o diretor Peter Panutto e os professores para implementá-lo na faculdade de Direito. Acredito que o fomento de iniciativas como essa, e a formação de profissionais capazes de ter uma consciência global do seu trabalho trarão ganhos inestimáveis para a qualidade de vida das pessoas.
        Tenho como meta desenvolver uma carreira de impacto, onde eu possa mudar o ambiente onde eu estiver e melhorá-lo. Posso me pegar sendo idealista vez ou outra, mas conto com minha resiliência para não perder a motivação diante dos obstáculos. É nisso que encontro toda minha empolgação para conhecer mundos novos, mergulhar em outras culturas e reforçar a tolerância e o entendimento demandadas pela diversidade.
        O resultado positivo que tive semestre passado, com a chamada para a bolsa da Fundación de la Lengua Española pela PUC, abriu meu campo de visão intensamente, antes mesmo de ir para a viagem, pois apenas seu planejamento tem me trazido muito conhecimento em relação à cultura espanhola e a experiência de uma viagem para o exterior. Depois dessa viagem minha principal meta será a de trazer de volta esse mundo e disseminá-lo ao máximo.
        Espero também poder fazer isso em relação a outras viagens, com o ganho incomparável de passar seis meses cursando Direito em outro país."  

  • Aqui alguns conteúdos que selecionei na internet quando estava tentando fazer a minha
    • exemplo de carta em inglês:
Statement of Purpose - Stanford University - Master in Statistics
Dan Zylberglejd
In a rapidly developing world, with an increasing amount of data and computational efficiency, statistics arises as a key piece in the technological progress. I became passionate for this fascinating and powerful science from both my academic background and practical experience. Completing my first degree in industrial engineering while interning in several quantitative positions has adequately prepared me for my next endeavor. I believe that the Master's program in statistics offered by Stanford University is a perfect fit for me in my pursuit for a deeper experience with graduate-level academic research.

My passion for mathematics started early, when I participated in the Brazilian National High School Math Olympiads. Solving complex problems with the most brilliant minds in the country inspired me to master this field, increasing my motivation to delve deeper into my studies and become one of the best contestants in Brazil. I was not only awarded several medals in those competitions, but also placed 1st in the college entrance exams for the Pontifical Catholic University of Rio de Janeiro (PUC- Rio) and the Federal University in Rio de Janeiro (UFRJ), as well as 22nd nationwide in the ENEM (Brazilian SAT equivalent).

At PUC, by choosing IEOR as a major I had great exposure to the field of statistics, so I opted for a minor in risk analysis (PUC's statistics minor equivalent). I took enriching courses such as "Computational Intelligence", "Time Series", "Regression"; and "Markov Stochastic Processes". Every semester, I received awards for the top ranked GPAs, which allowed me to become a teaching assistant in Linear Algebra and later in Honors Calculus. I also earned a year-long scholarship to study abroad at UC Berkeley, where I had a life changing experience with its enhancing academic environment and cultural diversity.
Interning at companies while studying in college was a challenging, but fruitful experience, given how I always focused on my academic interests to guide me through quantitative-related jobs. I first joined Kadima Asset Management as a quantitative researcher, where I experienced the power of some statistical methods such as Kalman filtering and cluster analysis. Not satisfied by testing the existing models, I became enthralled with the idea of building my own. After studying, backtesting and coding, I could design a successful mean-reversion system. After spending one academic year in Berkeley, I became a risk summer analyst at Citigroup NY. In order to analyze interest rates’ impact on mortgage pre-payments, I built a nonlinear regression and programmed my own optimizer, avoiding parameters’ fast convergence to unsatisfactory local minimums. When I returned to Brazil, I joined another quant team - Bozano Investments. Here, I developed an algorithm to obtain the 1st PCA component quickly in high dimensions, implemented co-integration estimations and analyzed stochastic calculus models. Then I was hired by a larger firm, Vinci Partners, where I am currently working as an analyst. I am really grateful for receiving return offers from all of those enterprises, and for the different experiences rendered by each of them.
Another aspect I have always devoted myself to is social work. With my passion for teaching, I have constantly tried to contribute to society by mentoring and instructing. Besides frequent visits to orphanages and nursing homes in Rio, I have also joined the YSP mentoring program in Berkeley, lectured for needy students in Rio and developed "Steps", a project to attract more PUC students to teach as volunteers.
I am now ready to enter graduate school. I am excited to learn from a wide array of topics, with a focus on machine learning, econometrics, Bayesian and high- dimensional statistics. I am interested in both theory and application, especially the intersections between statistics, computer and social sciences. There is no better place than Stanford to assist me in taking this step, not only because of its superb reputation, but also because I truly identify myself with its program.
I was first introduced to Stanford’s faculty during my time at Bozano Investments when, oriented by my Professor Alvaro Veiga, I applied the LASSO method to price forecasting. Seeking to understand its concepts better, I found myself reading Professor Robert Tibshirani's paper “Regression shrinkage and selection via the lasso” and was very impressed. Encouraged to learn more, I went on and read other publications by Stanford Professors, such as “Least Angle Regression”, and later “Option Prices and Pricing Theory: Combining Financial Mathematics with Statistical Modeling” by Tze Leung Lai, which made me even more motivated to pursue a degree in Stanford.
Within the Master's program, I seek to reinforce my conceptual bedrock, get more contact with research, and expand my professional network. I want to learn, produce and share new ideas. In the long run, this would provide an excellent transition into an intended Ph.D., where I would be better enabled to link theory with practice, raising relevant questions and using cutting-edge technology to help solving them. I believe I have much to offer Stanford with my diverse background and passion for statistics. At the same time, I am confident that at Stanford I will have an exceptional academic experience, leveraging my potential and opening the door to a promising future.
Sincerely,
Dan Zylberglejd
(creio que encontrei essa no site do Estudar Fora)


Comentarios

Entradas populares de este blog

Applebee's Iguatemi Campinas - review

Donde se quedar en Pucón